Cicloamazônia

Uma travessia de bicicleta pela Transamazônica

A viagem

Primeiro dia, antes de começarmos a pedalar

A BR-230, a Transamazônica, foi inaugurada oficialmente em 1972, há 40 anos. Até hoje, porém, ela tem trechos precários e está longe de ser a rota de integração nacional pensada durante a ditadura militar. Optamos por percorrer de bicicleta a parte em que a rodovia corta o estado do Amazonas, justamente a de mais difícil acesso e tráfego. Além do desafio de atravessar a Floresta Amazônica, a expedição teve como objetivo reunir informações sobre a região e dar voz aos que vivem nas margens da estrada. Clique no mapa acima para conferir em detalhes pelo Google Maps os 1.343 km de estrada de terra que que separam Lábrea, no Amazonas, até Itaituba, no Pará. Se em motos turbinadas ou 4×4 gigantes poderíamos rasgar os trechos mais difíceis sem nem precisar olhar para os lados, sem preocupação com mosquitos, calor ou cansaço, pedalando tivemos a vantagem de poder atravessar a Amazônia, a maior floresta tropical do planeta, com calma e respeito. Ouvir, conviver, observar, conhecer e aprender. Percorremos a rodovia em agosto e setembro, período em que a estrada costuma estar seca e em que é possível pedalar. Nosso grupo partiu na madrugada de 28 de julho de 2012 e chegou em Itaituba  em 1º de setembro de 2012.

Confira o trajeto completo no Infoamazonia.org

Confira os posts que escrevemos durante a viagem

Confira as notícias e notas publicadas em outros sites

 

Final da viagem

Calendário

June 2017
S M T W T F S
« Sep    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930